Desde The Apprentice (O Aprendiz), em que Donald Trump (Roberto Justus na versão brasileira) conduzia, julgava, promovia ou eliminava impiedosamente candidatos a executivos para sua empresa até versões mais modernas como O Sócio e Shark Tank, os reality shows de negócios se tornaram bastante populares em todo o mundo. E não é apenas por causa do entretenimento.

Ao abordar situações em que é necessário lidar com crises, liderar equipes, fazer avaliações rápidas, competir acirradamente, fazer avaliações objetivas e assumir responsabilidades, tudo sob grande pressão, esses programas vão muito além do entretenimento e realmente podem ensinar lições importantes para o mundo corporativo “real”. O assunto inclusive foi tema de uma reportagem recente publicada pela HSM Management, em que especialistas apontaram quais as principais lições esses programas podem ensinar. São elas:

A relevância da história que se conta

Reality shows são formas modernas de narrativas que prendem o público e que misturam elementos como sucesso, surpresa, riscos e fracasso. Sobre a liderança, existe uma lição importante: a forma como você conta uma história pode influenciar seus resultados.

Como um líder precisa inspirar e motivar, a forma como conta histórias e traz narrativas sobre o negócio causa impacto direto em seus resultados.

Com isso, reality shows de negócio podem ser uma ótima forma de conhecer o que inspira pessoas, o que faz com que elas torçam por um competidor e não para o outro. Aplicados à equipe, esses conhecimentos geram engajamento.

O papel de unir pessoas

Por falar em engajamento, o líder também precisa unir as pessoas. Mais do que motivá-las, é preciso criar um ambiente baseado em sinergia de modo que todos possam trabalhar pelo mesmo objetivo.

No caso de “O Aprendiz”, por exemplo, esse papel fica bem claro. Com os participantes divididos em equipes, é fácil compreender o papel do líder em garantir que todos estejam unidos em busca do mesmo objetivo: vencer a prova. Na vida real, significa atingir metas e obter melhorias.

A importância de análises objetivas

Um dos grandes fatores de sucesso de um reality show consiste no nível de emoções por ele despertado. Se um programa do gênero é capaz de fazer com que as pessoas torçam ou fiquem nervosas pelo resultado, geralmente isso leva ao sucesso. Ao mesmo tempo, o nível de emoção pode fazer com que um participante receba mais torcida não por ser melhor, mas por ser mais carismático.

Com isso, uma importante lição sobre liderança é a necessidade de análises objetivas. Nesses programas, normalmente os líderes são idôneos e capazes de realizar análises que correspondem à realidade, baseadas em resultados e desempenho.

Nos reality shows isso pode gerar descontentamento por parte do público, mas no mundo real gera um senso de justiça e confiança importante para o sucesso da equipe.

Ao mesmo tempo, a importância de análise objetiva reside no fato que quem assiste para aprender também deve conseguir separar o que é “reality” do que é “show”, de modo a compreender melhor as nuances da liderança.

A necessidade de inovar

Boa parte dos reality shows de negócio exige uma característica: inovação. É a inovação que ajuda os investidores de “Shark Tank” a decidirem pelo investimento ou que faz com que os negócios de “O Sócio” voltem a dar certo.

A própria existência e a continuidade desse gênero, inclusive, são baseadas na inovação. Novos formatos surgem com frequência de modo a não cansar o público e conseguir interesse e atração.

Assim, uma lição de liderança é que é preciso estar pronto para inovar, realizando mudanças estruturadas e focadas em objetivos. Mais do que isso, é necessário que o líder seja capaz de reconhecer essas necessidades de mudança.

Dúvidas sobre liderança e gestão? Envie suas dúvidas para a seção OSM Responde pelo e-mail faleconosco@osmconsultgroup.com.br e inscreva-se no canal da OSM no YouTube para acompanhar as respostas da nossa equipe de consultores todas as segundas.

Referências: OSM Consulting, OSM Consulting, Portal Administradores.com; Revista HSM

OSM-72