Se você trabalha em um escritório, deve estar cansado de ouvir “chavões” sobre liderança. Os clichês são tão exaustivamente utilizados que chegaram ao ponto do absurdo e da falta de sentido. O que poderia ter sido motivador e original quando foi pensado e expressado pela primeira vez tornou-se material para comédias como o seriado The Office.

Em um artigo recente, Bernard Marr, consultor de negócios, guru em big data e autor do best seller Doing More With Less, listou alguns dos mais desgastados e que, com certeza, você já ouviu ou até costuma citar para sua equipe. Veja quais são e como evitá-los:

“Não existe ‘eu’ na equipe”

Embora o trabalho em equipe seja importante, cada membro é também um indivíduo. Não funciona tratar as pessoas como engrenagens de uma máquina. Os mais destacados líderes conhecem a personalidade e a individualidade de cada colaborador e aproveitam os seus pontos fortes dentro da equipe.

“Não há perguntas estúpidas”

Embora o objetivo deste clichê seja nobre (de forma que qualquer um possa fazer qualquer pergunta), existem questões que não agregam ou movem a conversa para frente. Considere as questões redundantes como um problema e busque formas de aperfeiçoar a comunicação para eliminá-las.

“O cliente tem sempre razão”

Quando toma o lado do cliente, mesmo quando ele esteja claramente errado, você perde a confiança da sua equipe. Em vez disso, procure incentivar os colaboradores a entender o ponto de vista do cliente e procurar formas de atendê-lo.

“Dê 110 por cento”

Além da impossibilidade matemática, você realmente acha que seus colaboradores sabem o que isso realmente significa? Você está lhes pedindo para ficar até mais tarde? Trabalhar durante o almoço? Aumentar a produtividade em 10 por cento? Em vez de clichês, crie metas específicas e significativas.

“Não me traga um problema sem uma solução”

Na maioria das situações, se o colaborador pudesse resolver a situação à sua própria maneira, eles sozinhos teriam feito isso. Este tipo de clichê não estimula a correta prestação de contas, mas desencoraja os colaboradores de se manifestarem quando percebem um problema. Em vez disso, crie um ambiente onde as pessoas sejam encorajadas a trazer os problemas para a equipe e que todos possam trabalhar juntos para resolvê-los.

“Pense fora da caixa”

Essa advertência é tão vaga quanto o seu sentido. Ao invés de exigir uma imprecisa criatividade, forneça orientação clara através de processos criativos. Como você pode incentivar sua equipe a olhar para o problema de forma diferente?

“Cada opinião é importante”

Bem, sim e não. O local de trabalho não é exatamente uma democracia. Alguém — provavelmente você, se estiver em uma posição de liderança — tem a palavra final. Incentivar os funcionários a expressar suas opiniões é uma prática boa; mas alguém deve estar no banco do motorista, capaz de tomar as decisões críticas para manter os projetos avançando.

“Trabalhe de forma inteligente, não arduamente”

Quando você diz isso, está dando a entender que o trabalho em questão deve levar menos tempo e esforço do que atualmente leva. Se há um modo melhor de abordar uma tarefa, ensine-o ou o encontre, mas não faça generalizações.

“Agradecemos os seus comentários”

Se você está falando com clientes ou funcionários, este tipo de convite só vai atrair valores atípicos: aqueles excepcionalmente felizes ou infelizes. Se você realmente quer feedback, tenha um papel ativo: peça-os e seja específico.

“O fracasso não é uma opção”

Infelizmente, o fracasso é sempre uma opção. Este clichê é muitas vezes utilizado para encerrar o debate ou prevenir perguntas sobre uma decisão questionável. Em vez disso, defenda a sua decisão, incentive o debate, responda as perguntas difíceis, e ao fazê-lo, trabalhe para evitar o fracasso.

Como a comunicação aumenta a produtividade da equipe? Envie suas dúvidas para a seção OSM Responde pelo e-mail faleconosco@osmconsultgroup.com.br e inscreva-se no canal da OSM no YouTube para acompanhar as respostas da nossa equipe de consultores todas as segundas.

OSM-73